sexta-feira, 25 de março de 2011

As mãos da minha mãe

As mãos da minha mãe



Quando eu era um moço pequenino,
Eu tinha muitas lêndeas e piolhos,
Eram belos tempos de menino,
Eu era o brilho dos teus olhos.

Catavas os piolhos que me mordiam,
Teu Selminho era feio quando coçava,
E era por isso que os meus amigos riam,
Quando muito corado para eles olhava.

Eram tantos os piolhos de amor,
Apanhados pelas tuas mãos amorosas,
Repelavas-me a cabeça e eu não sentia dor,
Porque tuas mãos eram as mais carinhosas.

Agora os piolhos todos já morreram,
E tu minha rainha faleceste também,
Quem me dera ainda ter muitos piolhos,
Para mos catares todos minha mãe.

5 comentários:

  1. Vim deixar um beijo
    E um bom fim de semana com muita poesia

    Gostei do que li...

    ResponderEliminar
  2. Olá

    Obrigado.
    Gostei daqui, escreve lindo.

    Com carinho BJS.

    ResponderEliminar
  3. Lindo, lindo...

    Obrigado pela sua companhia, volte sempre.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  4. Querido amigo, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
    Páscoa.
    Beijocas de chocolate.

    ResponderEliminar
  5. Querido amigo, meu blog Devaneios está completando um aninho de vida, e gostaria de convidá-lo para comemorar. Tem um selinho lá para você. Tenha uma linda semana. Beijocas

    ResponderEliminar